Diabetes: Um mal silencioso


O Diabetes Mellitus configura-se hoje como uma epidemia mundial, traduzindo-se em grande desafio para os sistemas de saúde de todo o mundo. O envelhecimento da população, a urbanização crescente e a adoção de estilos de vida pouco saudáveiscomo sedentarismo, dieta inadequada e obesidade são os grandes responsáveis pelo aumento da incidência e prevalência do diabetes em todo o mundo.Segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde, o número de portadores da doença em todo o mundo era de 177 milhões em 2000, com expectativa de alcançar 350 milhões de pessoas em 2025. No Brasil são cerca de 6 milhões de portadores, a números de hoje, e deve alcançar 10 milhões de pessoas em 2010.

TIPOS DE DIABETES(classificação etiológica)
Os tipos de diabetes mais freqüentes são o diabetes tipo 1, anteriormente conhecido como diabetes juvenil, que compreende cerca de 10% do total de casos, e o diabetes tipo 2, anteriormente conhecido como diabetes do adulto, que compreende cerca de 90% do total de casos. Outro tipo de diabetes encontrado com maior freqüência e cuja etiologia ainda não está esclarecida é o diabetes gestacional, que, em geral, é um estágio pré-clínico de diabetes, detectado no rastreamento pré-natal.

Diabetes tipo 1
O termo tipo 1 indica destruição da célula beta que eventualmente leva ao estágio de deficiência absoluta de insulina, quando a administração de insulina é necessária para prevenir cetoacidose, coma e morte.
A destruição das células beta é geralmente causada por processo auto-imune, que pode se detectado por auto-anticorpos circulantes como anti-descarboxilase do ácido glutâmico(anti-GAD), anti-ilhotas e anti-insulina, e, algumas vezes, está associado a outras doenças auto-imunes como a tireoidite de Hashimoto, a doença de Addison e a miastenia gravis. O desenvolvimento do diabetes tipo 1 pode ocorrer de forma rapidamente progressiva,principalmente, em crianças e adolescentes (pico de incidência entre 10 e 14 anos), ou de forma lentamente progressiva, geralmente em adultos, (LADA, latent autoimmune diabetes in adults; doença auto-imune latente em adultos).

Diabetes tipo 2
O termo tipo 2 é usado para designar uma deficiência relativa de insulina. A administração de insulina nesses casos, quando efetuada, não visa evitar cetoacidose,mas alcançar controle do quadro hiperglicêmico. A cetoacidose é rara e, quando presente, é acompanhada de infecção ou estresse muito grave.A maioria dos casos apresenta excesso de peso ou deposição central de gordura.Em geral, mostram evidências de resistência à ação da insulina e o defeito na secreção de insulina manifesta-se pela incapacidade de compensar essa resistência. Em alguns indivíduos, no entanto, a ação da insulina é normal, e o defeito secretor mais intenso.

Diabetes gestacional
É a hiperglicemia diagnosticada na gravidez, de intensidade variada, geralmente se resolvendo no período pós-parto, mas retornando anos depois em grande parte dos casos.

Principais sintomas do diabetes
Os sintomas clássicos de diabetes são: poliúria, polidipsia, polifagia e perda
involuntária de peso (os “4 Ps”). Outros sintomas que levantam a suspeita clínica são:fadiga, fraqueza, letargia, prurido cutâneo e vulvar, balanopostite e infecções de repetição.Algumas vezes o diagnóstico é feito a partir de complicações crônicas como neuropatia,retinopatia ou doença cardiovascular aterosclerótica.Entretanto, como já mencionado, o diabetes é assintomático em proporção significativa dos casos, a suspeita clínica ocorrendo então a partir de fatores de risco para o diabetes.

Prevenção
Está bem demonstrado hoje que indivíduos em alto risco podem prevenir, ou ao menos retardar, o aparecimento do diabetes tipo 2,impondo mudanças simples no estilo de vida, mudanças que reduzem 58% a incidência de diabetes em 3 anos. Outras mudanças como discreta redução de peso (5-10% do peso), manuntenção do peso perdido, aumento da ingestão de fibras, restrição de gorduras, especialmente, as saturadas e aumento de atividade física regular associada a uma reeducação alimentar apresentam resultados excelentes na prevenção do diabetes e manutenção da qualidade de vida de pessoas diabéticas.
SINAIS DE ALERTA
MUITAS PESSOAS TÊM DIABETES- E NÃO SABEM PORQUE NÃO APRESENTAM NENHUM SINTOMA. ISTO É BASTANTE FREQUENTE NO TIPO DE DIABETES QUE APARECE NO ADULTO (TIPO II).
Atenção! Se você:
- Tem parentes(pais, irmãos, tios,etc) COM DIABETES;
- Tem excesso de peso(especialmente do tipo abdominal);
- Tem vida sedentária(não faz atividade física):
- Tem mais de 40 anos e;
- Faz tratamento para pressão alta e tem colesterol e triglicerídios elevados;faz uso de medicamentos diabetogênicos(corticóides, anticoncepcionais,etc..)mulheres que tiveram filhos pesando mais de 4kg, ou abortos e/ou natimortos.
Estas são as principais condições de risco que favorecem o surgimento do Diabetes
Lembres-se: MANTER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL , PESO NORMAL E PRATICAR ATIVIDADE FÍSICA REGULARMENTE ,SÃO HÁBITOS SAUDÁVEIS DE VIDA, IMPORTANTES, QUE AJUDAM A PREVENIR O SURGIMENTO DO DIABETES TIPO-II
FONTE: Ministério da saúde